Actividades desportivas na infância.

Explorar o mundo descalço permite a estimulação sensorial, tão importante no desenvolvimento cerebral.
Os pés contem inúmeros neurotransmissores e ao desenvolverem a capacidade sensorial em contacto com a morfologia do terreno favorecem a percepção no equilíbrio e coordenação, imprescindíveis no desenvolvimento da força neuromuscular.

Num recente estudo sul africano (2018), foram comparadas as performances nas actividades físicas escolares quando calçadas e quando descalças, em crianças entre as faixas etárias 6-10, 11-14 e 15-18 anos. Em todas as faixas etárias houve diferenças significativas, mas o primeiro escalão (6-10) apresentou melhores indicadores para as crianças descalças, em exercícios de equilíbrio e provas de salto.
“Most of the primary school children in our study (South Africa) go to school and perform sport and leisure activities barefoot,” justificação pelo qual pode explicar o desenvolvimento de maior aptidões nestas actividades, quando comparadas com as crianças que realizaram os mesmos exercícios calçadas.

Por fim, o autor conclui que “Physical education classes, exercise and sport programs, and reactional activities that aim to improve basic motor skills could benefit from including barefoot activities,”… “Parents could also encourage regular barefoot time at home.” *

*(“Aulas de educação física, programas de exercícios físicos e desporto, e qualquer outro tipo de actividade reactiva, que tenha, como objectivo, o melhoramento das funções motoras básicas, beneficiarião com a inclusão de actividades feitas com os pés descalços”…”Os pais podem, também, encorajar a normalização dos pés descalços, quando em casa.”) – tradução livre

 

O desporto em movimento!

Fonte: MedicalXpress

Comentários:

avatar
  Subscrever  
Notificação